quinta-feira, 15 de setembro de 2011

DENTRO DOS SEUS OLHOS (ARQUIVO)

   NALDOVELHO

   Dentro dos seus olhos
   eu percebo camuflagens,
   vestimentas, personagens
   tatuados de coragem,
   um mistério, sortilégios,
   entranhadas cicatrizes,
   um grito mudo, tanto tédio,
   muita vontade de partir.

   Dentro dos seus olhos
   eu percebo estranhezas,
   um bom bocado de tristeza,
   muitas lágrimas abortadas,
   um sorriso indulgente
   pela dor que agora sente,
   boa dose de ternura
   por quem nada fez pelo porvir.

   Dentro dos seus olhos
   eu percebo muitos versos,
   delicados e repletos,
   sentimentos tão confessos,
   um enigma, muitas dúvidas
   e a certeza inquebrantável
   que apesar da dor sentida
   é preciso prosseguir.

Um comentário:

  1. Naldo, são maravilhosos os teus poemas, estou aqui a comentar mas todos que eu já li me entusiasmam e me prendem, a ler e a ler, e não saio daqui. Tu me prendes que nem uma teia de aranha que apanha a presa, tu me enrolas nos teus sonhos e eu vou embriagada pelo entusiasmo de querer ler mais e mais, sem parar. Obrigada querido amigo, beijão muito grande e um abração <3 <3

    ResponderExcluir