quarta-feira, 27 de julho de 2011

CAMINHOS DA LIBERTAÇÃO


   NALDOVELHO

   Pessoa que transpira amplitudes
   desperta na suavidade das águas
   e lava o corpo contaminado
   pelas incertezas da escuridão.

   Pessoa que vive dos significados,
   escorrega no limo das pedras,
   se afoga nas águas de um rio
   e renasce dos sonhos que tem
   abraçado à sua imensidão.

   Pessoa acostumada a viajar noite e dia
   adormece na aspereza da pedra
   e descansa de acidentadas jornadas
   por veredas, trilhas íngremes e complicadas
   que vão dar sempre em outro caminho...

   Rotas do desengano, caminhos da libertação.

9 comentários:

  1. Como sempre, um belíssimo poema...pérolas raras. bjs, grande poeta !

    ResponderExcluir
  2. PERCORSI DI LIBERAZIONE

    NALDOVELHO

    Tradução para o Italiano: FERNANDA BELOTTI

    Persona che suda ampiezze
    risveglia nella morbidezza delle acque
    e lava il corpo contaminato
    dell' incertezze delle tenebre.

    Persona che vive di significati,
    scivola nel fango delle pietre,
    annegando nelle acque di un fiume
    rinasci dei sogni che ha
    aggrappato alla sua immensità.

    Chi è abituato a viaggiare notte e giorno
    si addormenta sulla pietra grezza
    e riposa dalle giornate tormentose
    nei percorsi, sentieri ripidi e difficili
    che daranno sempre in un altro cammino ...

    Vie di disillusione, percorsi di liberazione.

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    NaldoVelho
    **
    CAMINHOS DA LIBERTAÇÃO
    - Abraçando a imensidão
    Transpirando... amplitude
    Entre suavidade d'água
    No sem fim da incerteza
    Afoga-se no mar,dia e noite
    Caminho...A[deriva]
    Caminho da libertação!!
    Terra do sem fim [Sonho]/ [desengano]
    -"e renasce dos sonhos "bjs

    ResponderExcluir
  4. Ways of the Release.

    NALDOVELHO

    Person who exudes amplitudes
    it wakes up in the gentleness of the waters
    and he washes the contaminated body
    for the uncertainties of the darkness.

    Person who lives on the meanings,
    it slips in the water weed from the stones,
    one drowns in the waters of a river
    and it is reborn of the dreams that it has
    hugged to his vastness.

    Person accustomed travelling in the night and day
    it falls asleep in the roughness of the stone
    and it rests of rough journeys
    for paths, steep and complicated tracks
    what are always going to give in another way...

    Routes of the disappointment, ways of the release.

    ResponderExcluir
  5. A libertação antes de tudo!
    Parabéns, Poeta!

    ResponderExcluir
  6. Olá Naldo,

    Hoje tive a feliz oportunidade de postar todo o meu agradecimento por estar próxima de seu maravilhoso trabalho!!
    Este poema é pura suavidade!!!

    Abraços,

    Deise Puga

    ResponderExcluir
  7. Carl Jung dizia que é no arquétipo da sombra que se encontram não apenas os nossos defeitos, mas as qualidades que desconhecemos. E assim se pode inferir que o poeta não teme as sombras, porque traz à luz, todos os seus profundos sentimentos e emoções, compartilhando com o seu entorno, iluminando o coração daqueles que estão na mesma estrada e com os mesmos tropeços e contemplações. Uma quinta generosa pra vc...abreijos, guida

    ResponderExcluir
  8. Que seja todas as rotas dos desenganos o caminho para a libertação. AMIGO POETA.....<3

    MAGAL ROCHA !!!!!

    ResponderExcluir
  9. oi meu Amigo, oque dizer ao ver a grandeza de seus sentimentos, editadas nesses versos....Só posso te dizer meu amigo, que para mim e uma honra fazer parte desse grande feito...Parabéns e que você, possa continuar nós dando essa alegria por muitos anos ...Um beijo enorme em seu coração, de sua mais nova fã...

    ResponderExcluir