quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

SEU RETRATO - POEMAS DE LUZ E SOMBRAS

   
   NALDOVELHO

   Quem mandou você colocar seu retrato
   na terceira prateleira,
   lado esquerdo, do meu armário?
   Logo no lado sem porta
   e na prateleira que eu não consigo alcançar!
   Muita maldade sua,
   chego a dizer insensibilidade,
   pois agora ele fica de lá me olhando,
   chega a sussurrar algumas palavras,
   coisas obscenas, bobagens,
   que eu não posso e não devo escutar.

   Quem mandou você cravar 
   suas garras em meu peito?
   Consegui até tirar boa parte,
   mas algumas lascas ficaram
   e inflamam toda a vez
   que eu olho para o seu retrato.
   E o pior é que ele finge
   estar olhando para o outro lado!
   Até lhe percebo um sorriso
   toda a vez que eu choro,
   toda a vez que eu imploro
   para você parar de me atormentar.

   Quem mandou você deixar o seu cheiro
   nos meus lençóis, no meu travesseiro?
   Foi de propósito que você derramou
   pelos cantos um vidro inteiro.
   Foi de propósito que você mordeu meus lábios,
   bebeu meu sangue, minha saliva
   e roubou meu sêmen na hora da partida.

   Quem mandou você dizer que me amava?
   Ainda que fosse verdade, ainda que fosse mentira,
   quem mandou você sair da minha vida?

   Quem mandou você colocar aquele retrato,
   justo num lugar que eu não consigo alcançar? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário