sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

UMA NOVA HISTÓRIA

    NALDOVELHO

    Vou te contar uma história,
    uma que possa espantar teus medos
    que saúde em ti o sono dos puros,
    que brinde a possibilidade
    de sonhares assim como sonham os anjos,
    que ao estares abraçada ao teu travesseiro
    possas sentir o cheiro das manhãs de outono,
    e por teres nascido livre de pecados,
    possas colher sorrisos, carinhos, abraços...
    - seja bem vinda, minha menina,
    aconchega-te ao nosso lado.

    Vou te contar uma história,
    uma que seja alinhavada de poemas
    que mostrem o quanto é sagrado o caminho,
    e que apesar da crueza desses dias,
    sempre valerá a pena ter esperança,
    acreditar na possibilidade do amigo,
    arregaçar as mangas, construir abrigos,
    portas e janelas abertas,
    principalmente as do coração.

    Vou te contar uma história,
    uma que nos faça chorar finalmente;
    não pela dor que por tempos se fez presente,
    mas pela emoção que se sente
    quando a delicadeza nos envolve em seus braços,
    quando a beleza nos traz o arrepio
    de se saber que és bem vinda, minha menina,
    há tempos te esperávamos,
    agora já podemos sorrir.

    Vou te contar uma história,
    e ela será a tua história,
    só te restará vivê-la,
    e quem sabe até escrevê-la,
    fique certa que de onde eu estiver
    eu vou poder ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário