segunda-feira, 12 de março de 2012

RANHURAS (ARQUIVO)

    NALDOVELHO

    Fissuras, frestas, fraturas,
    palavras talhadas nas pedras,
    mensagens deixadas pelo vento,
    histórias que o tempo preservou.

    Rugas, marcas, cicatrizes,
    versos escritos pelo corpo,
    relatos de perdas e danos,
    testemunhos do que se passou.

    E no olhar destas mulheres,
    um grito de coragem e amor,
    de quem sobreviveu pedra
    com suas ranhuras expostas,
    cicatrizes deixadas à mostra,
    poesia superando a dor.

9 comentários:

  1. Lindo! Um grito de coragem e amor,poesia superando a dor***

    ResponderExcluir
  2. GROOVES


    NALDOVELHO


    Cracks, cracks, fractures,
    words carved on the rocks,
    messages left by the wind,
    stories that time preserved.


    Marks, scars, wrinkles,
    verses written by the body,
    no reports of damages,
    testimonies of what happened.


    And look at these women,
    a cry of courage and love,
    of those who survived stone
    with its grooved, exposed
    scars left on display,
    poetry by overcoming the pain.


    Translation into English by Marlene Nass.

    ResponderExcluir
  3. RAINURES


    NALDOVELHO


    Crevasses, fissures, fractures,
    paroles gravées sur les rochers,
    messages laissés par le vent,
    histoires temps préservé.


    Marques, cicatrices, rides,
    écrit par le corps, les versets
    aucun rapport de dommages-intérêts,
    témoignages de ce qui est arrivé.


    Regardez ces femmes,
    un cri de courage et d'amour,
    de ceux qui ont survécu à la Pierre
    avec ses rainures, exposés
    cicatrices laissés sur l'affichage,
    poèmes de surmonter la douleur.

    Traduit de Français pour Marlene Nass.

    ResponderExcluir
  4. Mil gracias querido y admirado poeta por acariciar nuestra alma con la suprema belleza de tus versos, muchos besinos con todo mi cariño y feliz inicio de semana.

    ResponderExcluir
  5. "Rugas, marcas, cicatrizes,
    versos escritos pelo corpo,
    relatos de perdas e danos,
    testemunhos do que se passou."

    Fiquei lendo...LENDO... olhando as imagens!!!
    Realmente versos escritos no corpo
    e as cicatrizes estão na alma!!!

    PARABÉNS NALDO!!!
    Meu abraço
    Milla

    ResponderExcluir
  6. Uma bela homenagem a essas mulheres de fibra, que enfrentam com mta coragem a dor e "as ranhuras expostas". Essas cicatrizes que marcam para sempre o corpo e alma. Belíssimo, como tudo que vc escreve, amigo Naldo Velho. Forte abraço

    ResponderExcluir
  7. Parabénssssss, bravo, só quem tem as ranhuras expostas e enfrentaram ou enfrentam sabem a coragem e a fé que se faz necessário ter.Bela homenagem....

    ResponderExcluir
  8. QUE MARAVILHA E QUE COINCIDÊNCIA, VOCÊ FALAR DESSE TEM TÃO IMPORTANTE ,PARA AS MULHERES , LOGO NO DIA QUE EU RECEBI A NOTÍCIA DE QUE UMA GRANDE AMIGA DE ADOLESCÊNCIA ESTÁ CURADA DO CÂNCER DE MAMA...ELA PRECISOU TIRAR TODO O SEIO , MAS A MEDICAÇÃO ENFIM A CUROU TOTALMENTE , ELA AGORA SÓ VAI FAZER REPOSIÇÃO DA MAMA.....FIQUEI TÃO FELIZ E DEDICO ESSA POESIA A TODAS AS OUTRAS MULHERES E AMIGAS QUE ESTÃO COM ESSE PROBLEMA, QUE VOCÊS SE MANTENHAM FORTE E COM CORAGEM E O MAIS IMPORTANTE FÉ , QUE TODAS SE RECUPERARÃO . PARABÉNS POETA AMIGO Naldo velho EM NOME DE TODAS AS MULHERES QUE ESTÃO NESSA SITUAÇÃO EU AGRADEÇO A FORÇA QUE A SUA POESIA VAI LEVAR PARA CADA UMA DELAS.....<3

    MAGAL ROCHA

    ResponderExcluir